SABIA QUE...?

Abril 01 2005
virus_informatico_pezzo_030504.gif


*



Jeffrey Lee Parson, o adolescente condenado por infectar 48 mil computadores com uma variante do destrutivo worm Blaster não terá de pagar US$ 500 mil à Microsoft como restituição a prejuízos causados. O anúncio foi feito hoje pela empresa.


Em vez disso, o rapaz terá que fazer mais 225 horas de serviço comunitário, além da pena anterior que o condenou a 1 ano e meio de prisão e 100 horas de trabalhos de apoio à comunidade. Parson ainda vai ser observado durante três anos após o cumprimento das sentenças.



A Microsoft, que liberou Parson de ter de pagar a multa em um acordo assinado por ambas as partes esta semana, afirmou ter ficado satisfeita com a decisão final. "O serviço comunitário adicional ao sr. Parson vai ter um impacto maior", disse o advogado da Microsoft, Tim Cranton, em comunicado.



Parson admitiu no ano passado responsabilidade pela criação da variante do worm, programa malicioso que se espalha pela Internet, que infectou computadores em meados de 2003. A praga atacou máquinas da Microsoft. Ele afirmou que criou a variante "B" do Blaster e que a usou para acessar 50 computadores utilizados em seguida em um ataque contra mais de 48 mil sistemas.



O Blaster e suas variantes se aproveitaram de uma brecha de segurança no Windows, que equipa mais de 90% dos computadores em uso do mundo.


*


(Reuters)

publicado por Lumife às 21:45

O aproveitamento destes "piratas" pode trazer inúmeros benefícios à Microsoft... só têm a ganhar com isso!Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)
Anónimo a 4 de Abril de 2005 às 10:40

mais sobre mim
Abril 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
20
22
23

24
25
26
28
29
30


pesquisar
 
eXTReMe Tracker
blogs SAPO