SABIA QUE...?

Novembro 21 2004
forte s. braz.jpgForte de S. Bráz - Vila do Porto- Santa Maria



.



O presidente do Governo Regional dos Açores considerou hoje inaceitável que cerca de 30% das receitas da Segurança Social dos Açores estejam a ser cativadas e retidas pela Administração Central, numa política “egoísta, que nos leva a reivindicar a sua entrega à Região”. O chefe do executivo regional lembrou, mesmo, que “a Segurança Social dá lucro nos Açores, mas não é possível fazer mais por causa dessa apropriação dos nossos recursos próprios”.



Falando na cerimónia de inauguração do Centro Comunitário Padre Joaquim Chaves Cabral, da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Porto, ilha de Santa Maria, Carlos César anunciou que o seu executivo pretende introduzir algumas melhorias nos critérios que determinam os apoios públicos às Instituições Particulares de Solidariedade Social que acolhem idosos e desenvolvem outras valências na área das políticas sociais.



Carlos César adiantou, ainda, que tem a intenção de introduzir mais justiça no sistema que determina as comparticipações dos idosos, através das suas pensões, para as instituições que os acolhem em lares ou enfermarias de retaguarda. “Há instituições que nem sempre agem com misericórdia para com o Governo e os seus utentes, quando se trata de negociar financiamentos”, disse o chefe do executivo açoriano.



A obra esta manhã inaugurada transformou o antigo Hospital da Misericórdia e Centro de Saúde de Vila do Porto num moderno Centro Comunitário, com capacidade para alojar 28 idosos, e dispondo, ainda, de todas as infra-estruturas necessárias nesta valência, como salas de banho e hidromassagem assistidos, cozinhas, salas de apoio médico e fisioterapia e instalações para base de serviços domiciliários. O novo edifício, que mantém a fachada do imóvel centenário localizado no centro histórico de Vila do Porto, dispõe, também, de instalações para um ATL – Actividades de Tempos Livres para portadores de deficiência e para um Centro de Dia de Idosos. Tratou-se de um investimento totalmente financiado pelo Governo Regional, através da Direcção da Solidariedade e Segurança Social, que ascendeu, incluindo a aquisição do equipamento e mobiliário, a cerca de 2,5 milhões de euros.



Na cerimónia o presidente do Governo relevou, por outro lado, o importante papel das IPSS’s na concretização das políticas sociais do executivo, destacando que a sua colaboração levou a que os Açores disponham hoje da melhor rede social do país. “Nos últimos anos temos feito um grande esforço para melhorar os apoios aos grupos sociais mais frágeis, como os idosos e as crianças, e esse trabalho tem sido reconhecido por todos os que nos visitam”, frisou Carlos César.



.


(in AZORESdigital)

publicado por Lumife às 17:10

mais sobre mim
Novembro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

18
19
20

22
25
27

28
29
30


pesquisar
 
eXTReMe Tracker
blogs SAPO