SABIA QUE...?

Outubro 19 2004
getimage.jpg



.



Manifestantes condicionaram circulação de uma rua da cidade


Estudante de Coimbra detido por desobediência



Um estudante da Universidade de Coimbra (UC) foi detido hoje por desobediência
durante uma acção de protesto que condicionava o acesso de viaturas à Alta da cidade, disse um dirigente da Associação Académica de Coimbra (AAC).



Durante a manifestação, que bloqueava a circulação na Rua Padre António Vieira, um jovem sentado no asfalto recusou-se a acatar a ordem da PSP, tendo sido detido pelo Corpo de Intervenção por obstrução da via pública e desobediência civil, contou um membro da direcção-geral da AAC.



Os estudantes contestavam a política educativa e ergueram uma "portagem virtual" naquela artéria de acesso à Alta da cidade, simbolizando as propinas e os custos do ensino superior e condicionando o trânsito automóvel, à excepção de autocarros, táxis e viaturas de emergência.



Um portão amovível, com que os universitários obrigavam as viaturas a parar, bloqueava a rua a toda a largura, ostentando as fotos do primeiro-ministro, Pedro Santana Lopes, e da ministra da Ciência e do Ensino Superior, Maria da Graça Carvalho.



Um sinal de trânsito proibido acompanhava o preço da propina máxima anual (880 euros), aprovado este ano pelo Senado da Universidade, por proposta do reitor, Seabra Santos, com a oposição dos estudantes, que não participaram na votação.



Após a detenção do jovem, dezenas de estudantes dirigiram-se para o comando da PSP, na Baixa de Coimbra, onde se encontra detido aquele estudante.



Agentes policiais permanecem à porta da sede da AAC, onde estão concentrados alguns grupos de estudantes, incluindo activistas do Conselho de Repúblicas, o órgão académico que protagonizou na semana passada um boicote à abertura solene das aulas da UC, usando da palavra na tribuna da Sala dos Capelos.



Estudantes contestavam a política educativa e ergueram uma "portagem virtual" numa das artérias da cidade



(Transcrito do Público)

publicado por Lumife às 18:31

Outubro 19 2004
sampaio.jpg




.





Santana Lopes vai continuar a usar o poder, para deixar em aberto todos os cenários até 2006



Após o rescaldo das eleições regionais, em que o PS e o PSD renovaram as maiorias, respectivamente, nos Açores e na Madeira, todas as atenções regressam ao actual paradoxo da vida política portuguesa: o clima de braço-de-ferro entre o Presidente da República e o Primeiro-Ministro.



Goste-se ou não se goste, Santana Lopes enviou um recado cristalino a Jorge Sampaio: ou o deixa governar, para ser julgado em Outubro de 2006, como prometeu o Presidente, quando invocou a estabilidade para o indigitar como chefe do Governo, ou então está disponível para assumir a ruptura.



Ao primeiro sinal de ataque, o chefe do Governo falou ao país para deixar claro quem manda e quem marca a agenda política, deu o dito por não dito e avançou com uma proposta de Orçamento de Estado surpreendente.



Apesar de ninguém acreditar nas contas do Orçamento, de 2005, o Presidente foi obrigado a recuar.



De facto, hoje, ninguém duvida que o responsável pelo estado de permanente derrapagem presidencial se chama Santana Lopes, tal é o desfasamento entre o que o Jorge Sampaio diz e o que o Presidente da República faz.



O estilo de Santana Lopes até pode ser considerado uma fórmula execrável, como revelou o caso de Marcelo Rebelo de Sousa. O exemplo de governação trauliteira de Alberto João Jardim, que reforçou o estatuto de campeão eleitoral, aparentemente, continua a ser um maná para o líder da maioria.



Faça o que fizer, diga o que disser, com mais ou menos ameaças, veladas ou expressas, o balanço do mandato presidencial está amarrado ao sucesso das promessas orcamen-


tais.



Daqui a um ano, o Presidente da República não se pode escudar na evolução do preço do petróleo, para justificar a situação do país.



Jorge Sampaio tem de perceber que o tempo não volta para trás.





O balanço do mandato presidencial está amarrado ao sucesso das promessas orçamentais







.


Rui Costa Pinto é Grande Repórter da VISÃO



(Transcrito com a devida vénia da VISÃO)

publicado por Lumife às 00:02

mais sobre mim
Outubro 2004
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
14
15

18
22

26
30

31


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO